quinta-feira, 21 de março de 2013

Volta no Tempo


Quem nunca quis voltar no tempo para mudar aquele gesto, aquela fala, aquele pequeno detalhe que mudou tudo? Quem nunca sonhou em ter um dia aquele controle do Adam Sandler em Click, para poder acelerar, pausar, retroceder um momento? Quem nunca desejou controlar tudo? Mas não dá. O tempo não volta, não acelera, não para. Só há uma opção: seguir em frente. Seguir em frente ou ficar parado no meio do caminho, esperando por nada. Por isso devemos tentar aprender com nossos erros, aceitar as nossas falhas e perdoar as nossas bobagens. Afinal de contas, o mundo gira e muda tudo. O que parecia ser o fim do mundo pode ser um recomeço; o que foi motivo de vergonha, no futuro, pode se tornar motivo de riso; o que causou muita mágoa pode restar apenas como uma lembrança ruim depois.
A possibilidade de voltar no tempo estragaria o ritmo natural da vida. Não experimentaríamos, não amadureceríamos, não aprenderíamos a superar. Viveríamos num mundo hipotético, sem arrependimentos e sem surpresas. Sem graça. Certamente encontraríamos outros tipos de frustrações. Porque o ser humano é isso, essa imperfeição equilibrada, essa combinação desarmônica de sensações e sentimentos, sempre com problemas, mas sempre tentando resolvê-los a seu modo. Então seguimos em frente, com a única certeza de que o tempo passa. E aquela vontade de voltar no tempo e mudar tudo também vai passar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário