quarta-feira, 4 de maio de 2011

Madrugada Chuvosa


Uma noite insone, como de hábito. Ouço o barulho refrescante da chuva de pingos grossos e rápidos que caem sem parar. Alguns passam pela pequena abertura da janela e molham suavemente meu ombro e a lateral de meu rosto. Sinto cheiro de tranquilidade. Minha alma respira paz. Meu pensamento passa como o vento, num ritmo lento e agradável... Não há pressa nem preocupação, somente a companhia de meus vários estados de espírito. O tempo para sem que eu perceba. Inclino o corpo na cama e adormeço, preguiçosamente feliz.

2 comentários:

  1. A CHUVA CONVIDA A PREGUIÇA, CONVIDA OS DEDOS A DANÇAREM COM AS LETRAS E NOS DIVERTE BEM ASSIM.

    ResponderExcluir
  2. Olá.

    Ah, a chuva... a miríade de sensações que ela nos provoca.
    Belíssimo o teu texto... meus parabéns e boa noite/dia.

    ;D

    ResponderExcluir